Dermatoscopia

É hoje uma ferramenta diagnóstica fundamental e cada vez mais usada pelo dermatologista para avaliação dos tumores cutâneos e doenças do couro cabeludo.É um exame não invasivo que consiste no emprego de aparelhagem óptica que permite um aumento variável entre 10 e 400 X das estruturas presentes na pele e couro cabeludo, permitindo a visualização de elementos muito além do alcance a olho nu.
fotofinder-1

Mapeamento corporal

Consiste na avaliação e registro fotográfico panorâmico da superfície corporal e dermatoscópico das lesões cutâneas suspeitas.Permite avaliar o surgimento de novas lesões, assim como controlar a evolução dos sinais pré- existentes, evitando intervenções cirúrgicas desnecessárias sem abrir mão da segurança.
alice-2

Suas principais indicações são:

  • Detecção precoce do melanoma e outros cânceres de pele (Carcinoma basocelular e espinocelular)
  • Permitir o diagnóstico diferencial com lesões benignas da pele, como as ceratoses seborreica e actínica, nevos melanocíticos (pintas ou sinais) e melanose solar.
  • Acompanhamento periódico de lesões de pele suspeitas de malignidade em pacientes com múltiplos nevos, evitando assim biópsias desnecessárias.

Quem deve fazer o exame?

  • Pacientes com múltiplos nevos (pintas ou sinais);
  • Pacientes com história familiar ou pessoal de melanoma;
  • Pacientes com história de exposição solar exagerada sem proteção.

Tricoscopia

Papel da dermatoscopia na avaliação da queda dos cabelos.

A tricoscopia é o exame dermatoscópico do couro cabeludo, permite o diagnóstico e acompanhamento das diversas causas de alopecias, como as calvícies de padrão feminino e masculino, queda crônica dos fios, e outras doenças que acometem o couro cabeludo, como alopecia areata e lúpus entre outras.

Possibilita avaliar de forma comparativa as diferentes áreas do couro cabeludo, determinando os locais de comprometimento dos cabelos e sua intensidade, além de avaliar a resposta ao tratamento.

alice-3